Logotipo Equipe Enfermagem Procedimentos de Enfermagem em Porto Alegre
Equipe Enfermagem decoração superior

Curativos e Tratamento de Feridas

Úlceras de Pressão ou Escaras

Em pacientes acamados por longos períodos deve-se prestar atenção para a mudança de decúbito (esteja o paciente deitado ou sentado). A falta desse cuidado associado a características particulares de sensibilidade ou mesmo doenças pré-existentes, podem trazer consequências severas para a pele e os músculos de apoio, as Úlceras de Pressão ou Escaras.

A pressão exercida sobre a pele, persistente por longos períodos, causa isquemia localizada no tecido da pele e nos músculos de apoio. Esse quadro de irrigação debilitada origina lesões chamadas as Úlceras de Pressão ou Escaras.

O melhor tratamento para as Úlceras de Pressão ou Escaras é a sua prevenção com a devida mudança de decúbito e higiene regular, avaliação precisa do risco de cada paciente em função de seu quadro clínico e doenças associadas (diabetes, obesidade, doenças circulatórias, falta de sensibilidade oriunda de problemas neurológicos). A manifestação das Úlceras de Pressão ou Escaras pode ocorrer antes de 24 horas caso o paciente acamado fique sem assistência.

Depois de instaurado o quadro das Úlceras de Pressão ou Escaras, seu tratamento é lento e dependente da condição clínica do paciente. O processo evolui em quatro estágios: o primeiro estágio é sutil com vermelhidão local (eritema da pele), pode haver aumento de calor (febrícula local) e endurecimento da pele (dermatosclerose), o segundo estágio, menos sutil que o primeiro, dá conta de uma pequena ulceração (ferida), e a perda da epiderme (camada mais superficial da pele), causando uma cratera rasa expondo a derme (segunda camada de pele), a partir do terceiro estágio as Úlceras de Pressão ou Escaras já são bem visíveis com a perda da pele e total exposição de tecidos internos, drenagem de secreções e necrose do tecido subcutâneo.  O quarto estágio das Úlceras de Pressão ou Escaras dão conta de um quadro de dano de estruturas internas importantes, como músculos, tendões e cápsulas das articulações. Observe as ilustrações à direita do leitor.

As Úlceras de Pressão ou Escaras contribuem negativamente com o quadro clínico do paciente, pois são uma porta aberta para a entrada de micro-organismos causadores de inúmeras infecções. Em quadros mais desfavoráveis, onde a localização das Úlceras de Pressão ou Escaras fiquem próximo ao reto e à vagina ou pênis, é de suma importância a perfeita profilaxia e o cuidado para que as feridas não sejam contaminadas com os materiais excretados. O quadro de uma infecção importante e persistente é de altíssimo risco.

Outro aspecto negativo das Úlceras de Pressão ou Escaras é o fato das lesões terem um aspecto ruim, são dolorosas e desconfortáveis, e a cada nova ulceração, restringem-se as posições de decúbito possíveis, oportunizando um quadro de proliferação descontrolada.

O correto tratamento das Úlceras de Pressão ou Escaras é fator determinante para a correta resolução do problema depois de instaurado o quadro.



Úlceras de Pressão ou Escaras - Esquema Técnico

Úlceras de Pressão - Estágio 02 - Esquema - Ilustração
Esquema - Úlcera de Pressão Estágio 1
Cortesia Equipe Enfermagem  ©2012

O estágio 01 das Úlceras de Pressão apresenta a pele íntegra, mas com sinais de ulceração iminente. Existe o que chamamos hiperemia reativa, ou seja o alívio da pressão causa hiperemia (irrigação excessiva e vermelhidão), o aumento do fluxo sangüineo visa oxigenar os tecidos e remover os subprodutos do metabolismo prejudiciais. A hiperemia reativa cessa após 24h do alívio da pressão. Febrícula (calor local) e e endurecimento da pele (dermatosclerose) podem estar presentes. Pressão contínua cria um vermelhidão (eritema) que não se desfaz com uma leve pressão, marcando os dedos na palpação, e representa o primeiro sinal exterior de comprometimento do tecido.

Úlceras de Pressão - Estágio 02 - Esquema - Ilustração
Esquema - Úlcera de Pressão Estágio 2
Cortesia Equipe Enfermagem  ©2012

O estágio 02 das Úlceras de Pressão representa o comprometimento parcial de pele em espessura, com extensão mínima para o tecido subcutâneo. Esta lesão se apresenta como uma bolha, tecido levemente dilacerado (como se fora esfolado, raspado com efeito de abrasão), ou ainda como uma ulceração discreta.

 
Úlceras de Pressão - Estágio 03 - Esquema - Ilustração
Esquema - Úlcera de Pressão Estágio 3
Cortesia Equipe Enfermagem  ©2012

O estágio 03 das Úlceras de Pressão representa o comprometimento total de pele em espessura, com extensão para o tecido subcutâneo, mas não compromete ainda a fáscia (membrana que envolve os músculos, cavidades e estruturas como ligamentos e tendões). Esta lesão se apresenta já como uma Úlcera importante, com ou sem o descolamento dos tecidos adjacentes. Pode ainda haver presença de tecido necrótico, o que deve ser avaliado pela equipe médica, pois a profundidade e largura da base da ferida pode não representar a extensão interna do problema.

Úlceras de Pressão - Estágio 04 - Esquema - Ilustração
Esquema - Úlcera de Pressão Estágio 4
Cortesia Equipe Enfermagem  ©2012

O estágio 04 das Úlceras de Pressão representa o comprometimento total de pele e total ou em parte do músculo. Com extensão para o tecido ósseo, provável ocorrência de ostiomielite. As cavidades e estruturas como ligamentos e tendões podem estar comprometidos, expostos ou não. A Úlcera de Pressão nesse estágio se constitui por si só um novo problema a ser tratado.

 

A Equipe Enfermagem realiza esse e outros procedimentos com técnicos qualificados e material de alta qualidade. Consulte aqui outros procedimentos
Solicite aqui nossos serviços.

Equipe Enfermagem - Formação da ùlcera de Pressão - Ilustração.
Formação da ùlcera de Pressão Estágio 1 -
Cortesia Equipe Enfermagem  ©2012

Equipe Enfermagem - Evolução da ùlcera de Pressão - Ilustração.
Evolução da ùlcera de Pressão Estágio 2-
Cortesia Equipe Enfermagem  ©2012

Equipe Enfermagem - Úlcera de Pressão Estágio 03 - Ilustração.
Úlcera de Pressão Estágio 3
Cortesia Equipe Enfermagem  ©2012

Equipe Enfermagem - Úlcera de Pressão com Osso Exposto - Ilustração.
Úlcera de Pressão Estágio 4 com Exposição de Estruturas Internas - Cortesia Equipe Enfermagem  ©2012
Equipe Enfermagem 2012©
 

  Equipe Enfermagem - Todos os Direitos Reservados - 2012©